Sobre o Curso

Como todos os apaixonados por física nunca perdem a sensação que podem descobrir mais e mudar o mundo, o Técnico estruturou o seu curso de forma a que estas características sejam mantidas e que tenham um contínuo desenvolvimento para que os seus alunos não percam a sua sede de exploração apresentando desafios, obrigando os seus alunos a pensar fora da caixa e a ver o mundo com outros olhos.

O curso foi pensado e desenvolvido para que os alunos sejam desafiados a obter novos conhecimentos, participar no desenvolvimento científico e a contribuir para estender os limites da ciência. A Engenharia Física Tecnológica é uma engenharia de fronteira, que atua na zona onde se dá a produção de nova ciência e a interação entre a ciência e a tecnologia.

Plano Curricular

Mestrado Integrado em Engenharia Física Tecnológica está dividido em 1º Ciclo e 2º Ciclo.

Duração normal do curso:

  • Licenciatura – 6 semestres
  • Mestrado – 4 semestres

Número de créditos para a obtenção do grau:

  • 180 ECTS – Licenciado (em Ciências de Engenharia Física e Tecnológica)
  • 120 ECTS – Mestre (em Engenharia Física e Tecnológica)

Tronco comum:

  • 252 ECTS

Áreas de especialização:

  • Engenharia;
  • Física.

Coerência científica com os mestrados:

  • MMA;
  • MBioNano.

Saídas Profissionais

Os graduados deste curso encaixam-se principalmente nas empresas de tecnologia de ponta e nos departamentos de pesquisa e desenvolvimento (I&D) das indústrias dos mais diversos setores. Hoje em dia, para se estar na linha da frente do conhecimento, é preciso trabalhar na fronteira entre as ciências, o que acaba por criar um nicho muito interessante para estes profissionais, que têm uma sólida formação transversal e particular facilidade de entender diferentes linguagens. Este perfil multidisciplinar permite ainda a atuação noutros setores em que se destacam as indústrias de equipamentos médicos e de aeronaves e as instituições financeiras.

Assim, na universidade ou na indústria, onde estiverem a ser desenvolvidos projetos de ciência e de tecnologia avançada, haverá necessidade de um engenheiro físico a participar ativamente em todo o processo. Há engenheiros formados no Técnico a trabalhar em empresas como: CERN, NASA, General Electric, Hewlett Packard, Honda, Shell, entre outras.

Assim, na universidade ou na indústria, onde estiverem a ser desenvolvidos projetos de ciência e de tecnologia avançada, haverá necessidade de um engenheiro físico a participar ativamente em todo o processo. Há engenheiros formados no Técnico a trabalhar em empresas como: CERNNASAGeneral ElectricHewlett PackardHondaShell, entre outras.

Vagas e Notas Mínimas de Seriação

Ano Vagas Nota Mínima de Seriação
2016/2017 60 185,3
2017/2018 60 187,5
2018/2019 60 189,0
2019/2020 69 188,8

Perguntas Frequentes

  1. Dizem que o MEFT é muito teórico. Devo recear não ter emprego no fim do curso?

    96% dos alunos finalistas do IST já têm emprego ou perspectivas de emprego quando acaba o curso (veja a entrevista do ex-presidente do IST, Professor António Cruz Serra à SIC). O mesmo se verifica com os alunos do MEFT.

    No plano curricular do MEFT são possíveis dois perfis de especialidade: perfil de engenharia Física e perfil de Física. Cada aluno(a) do MEFT tem oportunidade, no 2º ciclo,  de escolher o perfil que mais se adequa aos seus interesses pessoais, perspectivas futuras, etc. A formação sólida em física é assegurada  pelas unidades curriculares de formação base, comuns aos dois perfis.

    Os alunos(as) do MEFT têm a oportunidade de contactar com professores e investigadores que trabalham em Centros de Investigação, Institutos e Empresas que estão na vanguarda do desenvolvimento tecnológico e do desenvolvimento científico.  Sugerimos que veja:

    Resumindo, a escolha de um perfil mais teórico ou mais aplicado é da responsabilidade de cada aluno(a) do MEFT. Independentemente do perfil escolhido, um(a) finalista MEFT desenvolveu as competências e está preparado(a) para competir no mercado de trabalho com colegas de quaisquer universidades ou institutos a nível nacional e internacional.

  2. Eu gosto de física e gostava de ir para o MEFT. Que perfis posso seguir no MEFT?

  3. Onde estão publicadas as médias de ingresso no MEFT - IST?

  4. A minha média permite-me entrar no MEFT. Posso visitar o Departamento de Física do IST?

  5. Moro longe de Lisboa o que impossibilita uma visita ao Departamento de Física.  Posso falar com um professor para saber informações sobre o MEFT?

  6. Onde me posso informar sobre as iniciativas que divulgam a física no IST?

  7. Onde me posso informar sobre as iniciativas que divulgam a física no IST?

  8. Tenho uma licenciatura pré-Bolonha. Como posso ingressar directamente no 2º ciclo do MEFT?

  9. Tenho uma licenciatura de Bolonha em Física. Como posso ingressar diretamente no 2º ciclo do MEFT?

  10. Como se processa o ingresso no MEFT através de transferências?

Empregadores