Sobre o Curso

As radiações ionizantes têm aplicações em diversos setores tais como Saúde, Indústria, Ambiente, Investigação, Serviços, Segurança e Energia, nos quais os aspetos de Proteção Radiológica não podem ser descurados. O Mestrado em Proteção e Segurança Radiológica aborda um conjunto de tópicos multidisciplinares, de vanguarda do conhecimento e transversais a diversos domínios científicos e tecnológicos, de maneira a formar profissionais capazes de responder às necessidades de Educação, Formação e Treino envolvidos na utilização de radiações ionizantes, quer em empresas, hospitais, centros de investigação ou entidades reguladoras nas várias indústrias referidas.

Plano Curricular

O Mestrado em Proteção e Segurança Radiológica tem a duração de 4 semestres (2 anos), correspondentes a 120 ECTS, e é composto pelas seguintes componentes curriculares:

  • 1º ano (ECTS)

    • 51
    • 9
  • 2º ano (ECTS)

    • 12
    • 12
    • 6
    • 30

Plano Curricular

Os currículos dos ciclos de estudos de 1º e 2º Ciclo foram reestruturados no ano letivo 2021/22 no seguimento do Decreto-Lei n.º 65/2018 e da implementação de um novo modelo de ensino e práticas pedagógicas (plano curricular anterior).

  1. Especialidade: Área Principal (63 ECTS)

    O Mestrado em Proteção e Segurança Radiológica (Major) aprofunda os conhecimentos em temáticas como Deteção de Radiação, Radiações Ionizantes, Radioatividade, Radiologia e Medicina Nuclear, Efeitos Biológicos das Radiações, Regulação da Segurança Radiológica, entre outros.

    O plano de estudos oferece formação num vasto conjunto de tópicos científicos, tecnológicos, técnicos, socioeconómicos, éticos, legais, jurídicos, de regulação e legislação, em Proteção e Segurança Radiológica.

  2. Opções Livres (21 ECTS)

    Parte do currículo é de opção totalmente livre, significando que poderão ser escolhidas disciplinas não só das áreas da Radiologia, como de qualquer área científica oferecida no Técnico.

    Nesta componente, inclui-se a possibilidade de realização de um Minor, um conjunto de disciplinas de âmbito multidisciplinar correspondente a 18 ECTS. A oferta é transversal para todos os cursos do Técnico.

    Minors

    Poderão ser ainda creditadas atividades extracurriculares, num máximo de 6 ECTS.

  3. Projeto (6 ECTS)

    De forma a integrar os conhecimentos adquiridos no Mestrado, propõe-se o estudo, desenvolvimento e implementação de diversas técnicas relacionadas com a segurança radiológica em contexto hospitalar ou clínico.

  4. Dissertação (30 ECTS)

    A dissertação é o trabalho final do ciclo de estudos, permitindo ao aluno debruçar-se e especializar-se sobre um assunto específico, em ambiente hospitalar, industrial ou de investigação.

Destinatários

O Mestrado em Proteção e Segurança Radiológica destina-se a licenciados em Física, Engenharia Física, Ciências Biológicas (Biologia, Bioquímica), Engenharia Biomédica, Engenharia Biológica, Biotecnologia, Química, Engenharia Química, Ciências do Ambiente, Engenharia do Ambiente, Radiologia, Medicina Nuclear ou Radioterapia (licenciaturas em Escolas Superiores de Tecnologias de Saúde), ou áreas científicas afins.

O curso é lecionado em português podendo algumas unidades curriculares ser lecionadas em língua inglesa, caso existam alunos internacionais ou em programas de mobilidade inscritos.

Saídas Profissionais

Os Mestres em Proteção e Segurança Radiológica estão habilitados a exercer a sua atividade profissional nas áreas das aplicações das radiações ionizantes nos seguintes setores:

  • Saúde;
  • Indústria;
  • Ambiente;
  • Investigação e Desenvolvimento;
  • Serviços;
  • Segurança;
  • Energia;
  • Regulação.

Estes profissionais possuem as competências requeridas pela legislação para o desempenho de tarefas como “Especialista em Proteção Contra Radiações” e “Responsável pela Proteção Contra Radiações”, reconhecidas pela Direção-Geral da Saúde.

Condições de Acesso

Podem candidatar-se a um 2.º ciclo do Técnico estudantes que:

  • sejam titulares de uma formação de 1.º ciclo na área de Ciências e Tecnologia (excetua-se o caso do 2.º ciclo em Arquitetura que pressupõe uma formação de 1.º ciclo em Arquitetura);
  • sejam detentores de um currículo escolar, científico ou profissional, que ateste a sua capacidade para realização do mestrado a que se candidatam.

Os candidatos são seriados segundo os seguintes critérios:

  • Afinidade entre o curso que possuem e o curso a que se candidatam;
  • Natureza do grau que possuem;
  • Sucesso escolar no curso que frequentaram.

Nota: caso seja solicitado, poderão ser valorizados o currículo académico, científico ou profissional e a prestação do candidato em entrevista.

Núcleos de Estudantes

Os alunos do Técnico dinamizam autonomamente e proativamente projetos que complementam o seu percurso académico, como os Núcleos de Estudantes, nos quais adquirem competências e mais-valias que os tornam mais competitivos no mercado de trabalho.