Ciência e Tecnologia

A preponderância dos Motores Moleculares evidenciada por Petra Rudolf

A docente da Universidade de Groningen e investigadora do Zernike Institute for Advanced Materials foi a convidada de mais uma IST Distinguished Lecture, desta vez em formato digital.

O ciclo de conferências “IST Distinguished Lecture” adaptou-se aos novos tempos, assumindo o formato online e convidando mais um nome sonante da Ciência para partilhar o seu conhecimento com a comunidade do Técnico. A professora Petra Rudolf, presidente da European Physical Society (EPS) e docente da Universidade de Groningen foi a convidada de honra da sessão desta quarta-feira, 21 de outubro, concretizando-se finalmente a palestra que a pandemia adiou, subordinada ao tema “Molecular Motors and Switches at Surfaces”.

Depois de uma breve apresentação do brilhante currículo da oradora proferida pela professora Teresa Peña, presidente do Departamento de Física (DF), a oradora agradecia o convite e confessava o seu fascínio por Lisboa, onde espera regressar em breve. Antes de avançar para a exploração do “fascinante tópico”- como o definiu-  dos Motores Moleculares e Interruptores em Superfícies, no qual se centraria a sua palestra, a professora Petra Rudolf deu a conhecer um pouco Universidade de Groningen, e do Zernike Institute for Advanced Materials onde faz a sua investigação nesta área.

A oradora começaria por convidar a audiência a pensar “o que acontece a nível nano no vosso coração, porque isso é muito relevante nesta palestra”. “O nosso coração e todos os nossos músculos trabalham graças a máquinas moleculares”, referia de seguida, explicando que estes motores moleculares biológicos são agentes essenciais para o movimento de alguns organismos vivos, nomeadamente na contração muscular, na divisão celular e no transporte celular.

Ao contrário das soluções escolhidas pela Natureza para a realização de tarefas complexas, a investigadora do Zernike Institute for Advanced Materials explicava que as máquinas microscópicas funcionam de forma diferente, enunciando quais essas diferenças, e evidenciando a forma como o movimento controlado de moléculas ou partes de moléculas oferece possibilidades tecnológicas sem precedentes no futuro.

Através de várias imagens e esquemas, a oradora mostrava como é possível construir motores moleculares que permitem que os movimentos a nível molecular sejam acoplados ao mundo macroscópico, apresentando, pelo meio,  algum do trabalho de investigação feito nesta área.

A oradora abordaria ainda o tópico das monocamadas auto-montadas que podem ser tratadas com transferência de luz e carga. Em jeito de conclusão, a professora Petra Rudolf partilhava o seu desejo de que a audiência tivesse “conseguido entender que os interruptores moleculares e os motores moleculares são realmente o caminho a seguir”, ficando à disposição para esclarecer qualquer dúvida.