Campus e Comunidade

Sucesso sobrevoa jornadas de Aeroespacial

Por entre as palestras, a feira de empresas, alumni talks e workshops, mais uma vez a organização conseguiu captar centenas de participantes.

Logo desde o primeiro momento, a semana de aeroespacial mostrava ter “asas” para voar bem alto. Um divertido Airshow RC models, guiado pelo piloto profissional Pedro Precioso, abriu as ostes de uma semana sempre muito aguardada pelos alunos do curso, mas não só. Os drones, porém, foram só o sinal de partida nesta corrida contra o tempo para não perder tudo o que esta atividade oferece. Entre a feira de empresas, os workshops e as várias palestras, os interessados pela área tiveram muito que fazer durante os quatro dias que pela intensidade com que foram vividos bem pareceram uma semana.

Até hoje, 1 de março, centenas de pessoas aderiram às atividades organizadas pelo AeroTéc, o Núcleo de Estudantes de Engenharia Aeroespacial do Técnico, responsável pela organização do evento. Nas palestras que tinham como ponto de atração antigos alunos a desempenhar funções em instituições de renome como a Airbus, o CERN ou a Agência Espacial Europeia (ESA) a audiência aumentou substancialmente, tanto que o número de vontades excedeu o número de lugares disponíveis. “Na palestra do Henrique Raposo, um antigo aluno de aeroespacial, que agora está na Airbus excedeu todas as expetativas, e tivemos casa cheia”, declarou Raquel Carmo, um dos membros da organização.

Na palestra de Sofia Caeiro, o cenário quase se repetiu. Perante uma vasta audiência, a alumna do Técnico que até “há bem pouco tempo estava desse lado”, como a mesma lembrou, e que atualmente está na ESA, falou sobre a dimensão e composição da instituição, as oportunidades que podem ser encontradas na agência e ainda sobre a capacidade de adaptação às funções que desempenha. “Quando lá cheguei deram-me espaço para aprender as coisas devagar”, afirmou Sofia Caeiro. “Em termos técnicos não senti grandes dificuldades, ia bem preparada”, destacou ainda. No final guardou algum tempo para o esclarecimento das muitas dúvidas da assistência e reiterou várias vezes “a experiência espetacular de passar pela ESA, uma oportunidade que nos enriquece muito e que se deve aproveitar sempre que se possa”.

Voar num simulador, conhecer alguns truques para potenciar o perfil profissional, ou aprender um pouco mais sobre Arduíno foram outras das experiências disponibilizadas pela organização ao longo dos quatro dias. Ainda hoje, terá lugar uma das atividades mais conhecidas da semana de aeroespacial: o workshop de rockets, que ensina a projetar passo a passo um micro foguetão,  que irá depois sobrevoar os céus da Alameda, caso as condições climatéricas assim o permitam.