Sobre o Curso

A Engenharia Eletrotécnica e de Computadores abrange áreas de intervenção como os computadores, telecomunicações, eletrónica, controlo e energia, e tem um enorme impacto nas tecnologias que definem a sociedade e vida modernas. Um engenheiro eletrotécnico e de computadores tem as capacidades que lhe permitem conceber dispositivos elétricos e eletrónicos, bem como desenvolver sistemas que envolvam hardware, software, redes de comunicação, produção de energia e controlo de sensores e atuadores.

Plano Curricular

O 1º Ciclo em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores tem a duração de 6 semestres (3 anos), correspondentes a 180 ECTS, e é composto pelas seguintes componentes curriculares:

  • 1º ano (ECTS)

    • 45
    • 12
    • 3
  • 2º ano (ECTS)

    • 15
    • 45
  • 3º ano (ECTS)

    • 36
    • 6
    • 12
    • 6

Plano Curricular

Os currículos dos ciclos de estudos de 1º e 2º Ciclo foram reestruturados no ano letivo 2021/22 no seguimento do Decreto-Lei n.º 65/2018 e da implementação de um novo modelo de ensino e práticas pedagógicas. A Licenciatura em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores provém do anterior Mestrado Integrado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores.

  1. Ciências Fundamentais (60 ECTS)

    As disciplinas da componente fundamental asseguram os conhecimentos base em:

    • Matemática
    • Física
    • Programação
    • Química
  2. Especialidade: Área Principal (90 ECTS)

    A formação específica pretende complementar os conhecimentos fundamentais, introduzindo temáticas em:

    • Ciências da Especialidade (exemplos: arquitetura de computadores, ondas eletromagnéticas, eletricidade, entre outras)
    • Ciências da Engenharia (exemplos: sistemas eletrónicos, controlo, redes, algoritmos e dados, sistemas digitais, entre outras)
  3. Especialidade: Opções Pre-Major (12 ECTS)

    No último ano da licenciatura é dada possibilidade de escolha de disciplinas, de entre um conjunto pré-definido de unidades curriculares, que introduzem vários domínios diferentes da especialidade a aprofundar no mestrado (o major).

  4. Humanidades, Artes e Ciências Sociais (12 ECTS)

    A componente humanista, transversal a todos os cursos, visa compreender melhor a nossa sociedade para que o engenheiro possa criar valor e dar resposta aos seus desafios recorrendo ao seu conhecimento científico e tecnológico, de forma mais adequada e contextualizada.

    O aluno pode escolher disciplinas, oferecidas em várias faculdades da ULisboa, de áreas como Gestão, Economia, Letras, Psicologia, Artes Visuais ou Desporto, entre outras.

    Humanidades, Artes e Ciências Sociais

  5. Projeto Integrador (6 ECTS)

    De forma a integrar o máximo de conhecimentos adquiridos na licenciatura, desafia-se ao aluno trabalhar num tema da Engenharia Eletrotécnica e de Computadores que poderá ter por base um desafio real cuja solução será desenvolvida em equipa.

Condições de Acesso

Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior

  • Provas de Ingresso1: Matemática A + Física e Química
  • Nota de Candidatura2: MS x 50% + PI x 50%

1 Classificação mínima: 100 pontos

2 Classificação mínima: 120 pontos

MS: Média da classificação final do Ensino Secundário | PI: Média da classificação das Provas de Ingresso.

Mais informações sobre todos os concursos de acesso nacionais e internacionais em:

Núcleo de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores (NEEC)

Os alunos do Técnico dinamizam autonomamente e proativamente projetos que complementam o seu percurso académico, como os Núcleos de Estudantes, nos quais adquirem competências e mais-valias que os tornam mais competitivos no mercado de trabalho.

O Núcleo de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores (NEEC) é a principal estrutura de estudantes do curso e promove atividades como:

  • Repositório de materiais de estudo
  • Ligação aos alumni (NEEC Talks)
  • Estágios de verão na iniciativa Técnico Summer Internships
  • Organização das Jornadas de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores
  • Desafio NEECathon