1911

Fundação do Instituto Superior Técnico – Alfredo Bensaúde nomeado Diretor

O Instituto Superior Técnico foi criado em 1911, fruto da divisão do Instituto Industrial e Comercial de Lisboa.

O primeiro Diretor (1911-1922) foi o Engenheiro Alfredo Bensaúde, que para além de promover uma profunda renovação nos métodos de ensino da Engenharia em Portugal, foi o responsável pela criação no Técnico dos primeiros cursos da área: Minas, Civil, Mecânica, Eletrotécnica e Químico-Industrial.

tecnico-1911

1927

Construção do atual campus universitário da Alameda

É durante o período entre 1927 e 1932, com o Engenheiro Duarte Pacheco como Diretor, que o Instituto passa a integrar a Universidade Técnica de Lisboa.

tecnico-1927

1952

Primeiros Centros de Estudos e Investigação

Entre 1952 e 1972 são criados, em Portugal, 12 centros de estudos, três dos quais sediados no Técnico, abrangendo os domínios da Química, Geologia e Mineralogia, e Eletrónica.

Estes centros são responsáveis pela formação e qualificação científica do corpo docente do Técnico, nomeadamente através do fomento e realização de doutoramentos em universidades e centros de investigação no estrangeiro.

tecnico-1952

1970

Aumento do número de alunos matriculados

A partir desta data o período mínimo para obtenção do grau de licenciatura altera-se de seis para cinco anos, dando resposta a um aumento significativo do número de alunos matriculados no Técnico.

A investigação científica sofre também um grande impulso através da criação do edifício Complexo Interdisciplinar que congrega várias unidades de investigação autónomas, tornando definitivamente o Técnico numa escola de referência a nível europeu.

tecnico-1970

1990

Novos cursos na área da Engenharia

Na década de 90 são criados no Técnico novos cursos em áreas de ponta da Engenharia, estendendo-se a oferta formativa a novos programas de mestrado e doutoramento.

tecnico-1990

2000

Início das atividades no campus Taguspark

Com o objetivo de explorar e desenvolver as sinergias entre a universidade e a indústria, o Técnico inaugura um novo campus em Oeiras, localizado no Parque de Ciência e Tecnologia do Taguspark.

tecnico-2001

2006

Adaptação definitiva ao Processo de Bolonha

No ano letivo 2006-2007, os cursos adaptam-se definitivamente ao Processo de Bolonha, cujo objetivo consiste na criação de um Espaço Europeu de Investigação com vista a tornar a Europa na mais competitiva economia do mundo baseada no conhecimento.

tecnico-2006

Hoje

Uma referência nacional e internacional

Atualmente o Técnico oferece mais de 20 programas conjuntos de mestrado (duplo diploma) com várias escolas internacionais e participa em programas de doutoramento conjuntos com o MIT, CMU, UT-Austin e EPFL.

tecnico-today