Ciências Básicas

O conhecimento profundo das Ciências Básicas é um fator determinante para o desenvolvimento de novas tecnologias. Não surpreende que as ciências básicas tenham um papel central no panorama de investigação do Técnico: teoria dos números, sistemas dinâmicos, cosmologia, física de partículas, membranas ou polímeros, são alguns dos exemplos. A área das Ciências Básicas atravessa todas as atividades na escola: a formação (graduada e pós-graduada), investigação e inovação.

Ciências da Vida Aplicadas

Quais as semelhanças entre a Internet e o sistema imunitário humano? De que forma as células estaminais se especializam e se agrupam em órgãos específicos? Como criar novas moléculas e desenvolver novos medicamentos para tratar doenças que afetam um número elevado de pessoas?

Estes são alguns dos desafios abordados nesta área de investigação, num cruzamento entre as fronteiras do conhecimento da biologia, ciência e engenharia.

Energia, Ambiente e Mobilidade

É urgente repensar o uso da energia e dos recursos naturais a nível global e abordar a questão das alterações climáticas e das emissões de carbono. Esta mudança preconiza uma nova perspetiva para com os problemas tradicionais da engenharia relativos à energia, ao ambiente construído, ao planeamento ou aos sistemas de transporte em larga escala.

Esta área-chave de investigação é transversal a muitas atividades de investigação do Técnico, refletindo o facto de ser central a quase todas as disciplinas de engenharia.

Engenharia e Tecnologia de Produção

As novas engenharias e tecnologias de produção estão a revolucionar as formas de conceção de muitos processos e de fabrico, procurando não só aumentar a qualidade e o desenvolvimento de novos produtos, mas também criar processos mais eficientes, por exemplo, a nível da energia e sustentabilidade. Estas áreas de investigação incluem o amplo domínio do design avançado e produção, assim como a engenharia aeroespacial e as tecnologias navais.

Gestão de Tecnologia e Empreendedorismo

Os projetos modernos de engenharia em grande escala não se podem dissociar do seu impacto económico e social. Esta realidade exige a necessidade de abordar as vertentes económicas e empresariais associadas à gestão de tecnologia. No Técnico, este é um dos tópicos de investigação e prática que áreas que vão da gestão e economia à inovação, políticas públicas ou liderança tecnológica.

Tópicos

  • Decisão e Análise de Risco
  • Gestão e Economia
  • Inovação e Empreendedorismo
  • Políticas Públicas

Materiais, Microtecnologia e Nanociência

As tecnologias de materiais, micro e nanossistemas são das áreas de crescimento industrial mais promissoras em todo o mundo. Este ramo da ciência compreende o design, fabrico e embalagem de micro e nano dispositivos, desde componentes individuais a sistemas complexos. As áreas de aplicação incluem a eletrónica, a mecatrónica, a indústria automóvel, a indústria biomédica, a saúde, a poupança de energia e as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC). Esta área assenta num amplo conhecimento de base em Física, Química, Engenharia Eletrotécnica, Mecânica e Ciência e Engenharia de Materiais.

Tecnologias da Informação e Comunicação

Desde a revolução industrial no século XIX que o mundo não testemunhava mudanças tão globais e profundas como as que surgiram com o advento e desenvolvimento das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).

Omnipresentes nas sociedades modernas, baseadas no conhecimento e com incomparável impacto social e económico, as TIC são uma das áreas-chave de competência do Técnico, materializadas em programas de formação de excelência e iniciativas de investigação de vanguarda.