Ciência e Tecnologia

Técnico participa no consórcio vencedor do maior projeto de robótica em energia de fusão nuclear

O Técnico, através do IPFN e ISR, participa no consórcio vencedor do maior projeto de robótica em energia de fusão nuclear realizado até à data.

O Instituto Superior Técnico (IST), com a colaboração dos dois laboratórios de investigação, Instituto de Plasmas e Fusão Nuclear (IPFN) e Instituto de Sistemas e Robótica (ISR), participa no consórcio, que recentemente ganhou um contrato de 100 milhões de euros, considerado o maior contrato de robótica realizado até à data no campo da energia de fusão nuclear. O equipamento mais avançado da atualidade fará parte do ITER, o maior reator de fusão nuclear experimental do mundo e o primeiro na história para produzir 500 MW. O projeto ITER reúne sete parceiros (China, Europa, Japão, Índia, República da Coreia, da Rússia e dos EUA), que representam 50% da população mundial e 80% do PIB global.

A colaboração entre a Fusion for Energy (F4E), a agência doméstica europeia do projeto ITER, com o consórcio que reúne um conjunto de empresas europeias, nomeadamente a Airbus Safran Launchers (França-Alemanha) e duas empresas do grupo da VINCI, Nuvia Limited (Reino Unido) e Cegelec CEM (França), decorrerá por um período de sete anos. O centro de investigação de energia de fusão de Culham – CCFE (UK), o Instituto Superior Técnico (Portugal), a empresa de veículos robóticos autónomos AVT Europe NV (Bélgica) e a empresa de física nuclear Millennium (França) também fazem parte deste contrato para construir sistemas manipulados remotamente para transporte e confinamento de cargas localizadas no reator e nos edifícios do ITER.

O transporte de cargas do reator do ITER para o edifício de manutenção e armazenamento será realizado por 15 veículos guiados automaticamente (AGV), cada um com dimensões semelhantes a um autocarro (8,5 m x 3,7 m x 2,6 m) num peso total de 100 toneladas ao transportar os componentes mais pesados. O IST desempenha um papel importante no consórcio, com a investigação e desenvolvimento de tecnologias de navegação para robótica móvel em instalações nucleares.